DSC_0548_2

Um roteiro por Munique

Munique é a terceira cidade mais populosa da Alemanha, perdendo apenas para Berlim e Hamburg. É em Munique que é realizado anualmente o Oktoberfest, a festa tradicional alemã e da cerveja, que é a maior do mundo, sendo o evento uma das principais atrações turísticas da Alemanha e é por isso que Munique é também conhecida como a capital da cerveja. Ficamos encantados com a beleza da cidade. As pessoas todas alegres passeando com a família no final de semana, pelas ruas e parques, as praças e os monumentos todos tão conservados, mesmo depois de um passado tão duro, de terem enfrentado bombardeios e a cidade ter sido tão massacrada durante a 2ª Guerra Mundial, onde era conhecida com uma das capitais do nazismo. O que constatamos foi que, apesar de todo o contexto histórico de guerra e sofrimento, a fama da cidade em ser uma das mais alegres da Alemanha não era apenas lenda. A energia da cidade é realmente muito boa!

Uma coisa bem engraçada que presenciamos foi que, no ônibus, quando estávamos vindo de Zurique para Munique, estavam alguns foliões festejando a despedida de solteiro de um amigo. Eles fizeram tanta festa dentro do ônibus que o motorista chamou a polícia!!! Quando chegamos na rodoviária de Munique, tinham 6 viaturas esperando. Resultado: eles levaram uma multa e até os policiais riram da situação.

Marienplatz

DSC_0286DSC_0288

Fundada no ano de 1158, é um dos cartões postais da cidade e para quem é turista, mesmo que esteja apenas passando pela cidade, conhecê-la é algo imperdível. A Marienplatz (Praça de Maria) abriga a Neues Rathaus, que é a nova câmera municipal e também a prefeitura da cidade. Construída em estilo gótico, o edifício também abriga o Glockenspiel, o relógio da torre que, todo dia, às 11 da manhã, conta em 15 minutos a história do casamento do Duque William V da Bavária, que foi também o fundador da cervejaria Hofbrauhäus. Para se contar essa história, além dos personagens presentes no relógio (espécie de bonecos alegóricos), a apresentação também conta com a participação de mais de quarenta sinos.

Englischer Garten

DSC_0535_2DSC_0548_2DSC_0581_2

É considerado o parque mais famoso da cidade e também um dos maiories, com uma área de 4,17 km². É pra lá que vão os habitantes de Munique nos finais de semana, seja para um pic nic, pra relaxar, fazer uma caminhada, passear com o cachorro ou beber um chop. Lá se encontram várias barraquinhas, que vendem desde chop de um litro até o famoso currywurst (salsichas com molho de tomate e curry, acompanhadas de fritas). Lembram da história dos foliões no ônibus? Encontramos eles por lá também!

Konigplatz

DSC_0627_2DSC_0642_2DSC_0619_2

Em português, significa “A Praça do Rei”. É uma praça composta de edifícios neoclássicos e é considerada um centro de vida cultural e artística. Foi desenvolvido por Karl von Fischer com a intenção de ser uma expressão das idéias urbanas de Ludwig da Bavária (o que justifica o nome do local). Vale lembrar que essa praça foi muito utilizada durante o terceiro reich para desfiles e manifestações nazistas.

Propylaea

DSC_0650_2DSC_0631_2

Um dos portões da cidade, situado à oeste da Konigplatz, construído por Leo von Klenze em 1862. Sua arquitetura foi inspirada na Propylaea da Acrópolis de Atenas e por isso leva esse nome. Foi construído como memorial da ascensão do trono de Oto da Grécia, que era filho do rei Ludwig da Bavária.

Munich Residenz

DSC_0332

Foi a residência oficial dos duques e reis da Bavária e é o maior palácio da Alemanha. Hoje é um dos principais museus de Munique, atraindo muitos visitantes, principalmente os profissionais de Design de Interiores.

Hofgarten

DSC_0511_2DSC_0368

Como o próprio nome já diz, era o jardim utilizado pela corte de Munique e fica próximo ao Munich Residenz. Dentro do jardim também estão situadas o Templo de Diana e a Bayerische Staatskanziel, a chanceleria do estado da Bavária.

Cervejaria Hofbrauhäus

wikipedia.org

wikipedia.org

Também um dos pontos imperdíveis de qualquer viagem à Munique. É considerada a cervejaria mais famosa do mundo e está localizada no centro da cidade. Foi fundada em 1589 pelo Duque William V da Bavária, cujo objetivo era evitar comprar as cervejas da Saxônia. A princípio, era apenas para o consumo do rei e só em 1828 foi aberta ao público. Na 2ª Guerra Mundial, sua estrutura foi destruída em um bombardeio, sendo reconstituída apenas em 1958.

E aí gostou das dicas? Vamos fazer as malas?

 

Alemanha,Destaques,Dicas Bruna Sturzbecher 21 mar 2015

Deixe seu cometário